_O MEU CORAÇÃO NÃO RECONHECE A PALAVRA DESCONSTRUÇÃO

                                                                       9 de Julho | 11h30-12h00

Descrição: Uma performance que é um pensamento coreográfico sobre o tempo, a memória e a temporalidade.

Duração: 20min.
Criação e interpretação: Sofia Abreu
Assistência de encenação: Paola de Anda, Luis Fonseca, Inês Carvalho e Miguel Errazu

SINOPSE Uma performance que é um pensamento coreográfico sobre o tempo, a memória e a temporalidade. Com Sofia Abreu, Paola de Anda, Luis Fonseca, Inês Carvalho e Miguel Errazu.

Bio: Sofia Freitas Abreu 1988 (Funchal). Formei-me em Estudos Artísticos – Artes do Espectáculo na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e em Teatro, Interpretação na Escola Superior de Teatro e Cinema. Trabalhei com Tiago Vieira, John Romão, João Brites e Cuqui Jerez.

Apesar da formação em teatro fui-me interessando cada vez mais por performance e pelas possibilidades da multi-disciplinaridade. Penso essencialmente no movimento, não só na dança, mas no movimento em geral: no movimento das massas, no movimentos das políticas, no movimento que estas provocam, no movimento dos pensamentos, no movimento da história, da memória, da transformação, etc… Tento inspirar-me em coisas, sensações ou acontecimentos que gostaria de presenciar como espectadora. Também por isso procuro apresentar o trabalho de forma a que o espectador possa divagar nas suas especificidades como lhe faça mais sentido.